sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Sobre Velhos.


O tempo destrói tudo aquilo que cria, e por isso meus irmãos na Arte bem sabem porque Saturno devorava seus filhos, até que nascesse a bendita Vênus. Mas isso seria motivo para que pudesse o ser humano viver como um eremita, sem deixar frutos ou lembranças? Simplesmente pelo fato de que essas mesmas lembranças um dia se reduzirão a pó, assim como a névoa de um incenso ao fim? É natural e evidente a necessidade do homem de deixar suas pegadas pelas estradas que caminhou. Mas o que se encontra ao fim de isso tudo, além do pó?

Ao longo dos últimos dias muito tenho pensado sobre isso. Fui recusado numa entrevista de emprego salvadora, assim como comecei a namorar, reescrever um livro inacabado e mesmo romper cordões umbilicais decisivos em diversos campos da minha vida, seja ela espiritual ou profana. E sempre que a Torre desmorona, encontramos diamantes em meio ao carvão. Assim eu pergunto novamente, o que se encontra ao fim do caminho? Um céu, um pote de ouro, as moedas douradas deitadas sobre os olhos de um morto, o frio do Hades ou um letreiro no melhor estilo de Banco Imobiliário dizendo ‘Volte e tente outra vez’?

Como qualquer homem, tenho professores e irmãos – e mesmo que os irmãos sejam mais brandos que os professores, ambos são importantes para meu aprendizado, e posteriores pegadas na estrada. Eu os amo da mesma forma que os odeio, pois me amaldiçoam da mesma forma que posso ser abençoado por eles. Um deles é o Tempo. Não sei se professor ou irmão, talvez ambos. Mas o tempo tem me mostrado muitas coisas.

Uma delas, é que tudo sempre terá mais de um nome. O que para uns é sabedoria, para outros é egoísmo; o que para uns é felicidade, para outros é martírio. Assim como uma mesma noite pode ser quente para alguns e fria para outros, mesmo que a lua seja uma só. E é por isso que o tempo me ensina a aceitar e não discutir – assumindo que isso não é passividade, mas respeito. Pois o Tempo é um senhor velho, e nada melhor que um homem idoso para nos ensinar sobre o respeito. Respeito, esse, que quando não de covardia, é chamado de ignorância pelos que não aprenderam nossas lições. Nossas lições, pois a vida tem muitas lições, e uma só vida não é suficiente para aprender todas elas.

E eu me baseio por essas – as que meus irmãos e professores tem me ensinado. Entre eles, o Tempo. Mesmo que transforme isso tudo em pó. Ainda pó, pior se não fosse sequer um cristal um dia.


“Mesmo que um clima de “novo tempo” pairasse sobre aquela Roma, algumas pessoas ainda se preocupavam com as tradições, e isso fizera com que um choque de pensamento acompanhasse aquela geração. Os novos tempos eram evidentes, o que variava era a maneira de como aqueles homens e mulheres lidavam com isso. Mesmo que os cristãos – e os pensamentos que os acompanhavam – fossem reprimidos e a chama dos deuses Antigos reacendida, o espírito de um Sol nascente depois de uma noite fria já estava enraizado naquele momento. E isso fazia com que, justamente, alguns desses mesmos homens e mulheres quisessem aplaudir os novos dias, enquanto outros, apenas lamentar a noite que se deitava.”
 

(Sob o Sol já Deitado, Capítulo XI).

Detalhe de Saturno devorando seu filho (Goya).

14 comentários:

Lipe disse...

É... pelo visto este questionamento tem tomado a cabeça de muitos pensantes nesses últimos dias, inclusive a minha hehe, vide postagem mais recente lá no blog =]
http://buscandoosentido.blogspot.com/2010/02/importancia-da-fe.html

Vou colar um trecho que acredito ter muito a ver, aqui, e que me parece bem verdade:

“Se esquecermos a idéia de “Verdade”, iremos nos ocupar do “Aqui e Agora”. Sempre irá existir a realidade que está Além. Então apenas cuidemos de nossas plantações e colheitas, de nossos “irmãos”, de nossa casa. Isso de certa forma basta.”

Aqui, a "Verdade" refere-se a razão das coisas existirem, seu objetivo e os mistérios a respeito do seu fim...

A citação final do teu post me lembrou muito o final das Brumas de Avalon, não acredito que seja coincidência hehe

Enfim!

Abração Di! Saudades suas!

ps: fiquei mto feliz pelo 'namorando' *-* que fowwwfo

Lipe disse...

ah! recomendo a leitura de um conto do Isaac Asimov, "A Última Pergunta" http://tocadoelfo.blogspot.com/2008/01/isaac-asimov-ltima-pergunta.html ^^

Lugus Dagda Brigante disse...

*.*

Robson Rogers disse...

Falar sobre o tempo e seus ensinamentos; através de dores ou farturas; é realmente se questionar sobre algo que muitos já se questionaram e irão se questionar também aqueles que nunca o fizeram.

Acho que mais importante que saber o porque de algo; pelo menos no momento em que nos encontramos; é saber o que estamos de fato aprendendo e não distorcermos as coisas jamais.

Entre as poucas coisas que aprendi com o tempo; uma delas; foi que o futuro reserva as certezas e os motivos dos aprendizados à todos aqueles que tenham suas mentes e olhos bem abertos; e a paciência necessária para compreender que a compreensão só vem no tempo que há de vir.

Até lá; que possamos Orar; Gritar; Chorar; Rir; Pensar; Comer e beber do conhecimento e vivências que nos são oportunizados por nós mesmos; ou; por outros; direto ou indiretamente.

Sobre o fim; a mesma coisa... Até lá; será sempre; até lá!

Sabatraxas disse...

Ave Saturnus!
Rei procurado da Era Dourada... rs

Gostei... realmente gostei ;-)

Lipe disse...

Tava dando uma olhada nums sites depois de le ro teu comment e eu acheie ste artigo (ou o artigo me achou) http://www.saindodamatrix.com.br/archives/2010/02/o_resto_e_irrel.html

Ever Faun... disse...

Nossa, com este post saio daqui refletindo. O tempo pode ser nosso maior aliado e ao mesmo tempo o pior dos inimigos..Não saber trabalhar com ele pode ser perda ou lucro...

Caetano veloso diz:
"Por seres tão inventivo
E pareceres contínuo
Tempo tempo tempo tempo
És um dos deuses mais lindos
Tempo tempo tempo tempo."
amplexos

Gwyddyon disse...

eu sou o tempo então? =P

Luciana Onofre disse...

Olá!
Te convido ao Dia sem Carne:
http://sementeperegrina.blogspot.com/2010/03/dia-sin-carne.html

Um abraço,

Luciana Onofre

Anônimo disse...

[url=http://buyonlinelasixone.com/#2179]lasix no prescription[/url] - lasix online without prescription , http://buyonlinelasixone.com/#18917 lasix without prescription

Anônimo disse...

[url=http://buyonlinelasixone.com/#10392]cheap lasix[/url] - buy cheap lasix , http://buyonlinelasixone.com/#7087 order lasix

Anônimo disse...

[url=http://buyonlinelasixone.com/#19937]cheap generic lasix[/url] - cheap lasix , http://buyonlinelasixone.com/#18379 lasix cost

Anônimo disse...

[url=http://buyaccutaneorderpillsonline.com/#5824]accutane online[/url] - cheap accutane , http://buyaccutaneorderpillsonline.com/#11026 accutane online without prescription

Anônimo disse...

[url=http://buyimitrexonlinerx.com/#pdgdh]order imitrex[/url] - imitrex online purchase , http://buyimitrexonlinerx.com/#arvxl buy imitrex online no prescription