terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Alguns dos motivos pelos quais eu acredito em deuses (Parte 3)

Dias Antigos de William Blake.
Não é com pouca frequência que as pessoas agradecem a Deus pelas coisas boas que recebem, mas não agradecem pelas coisas ruins. Para isso, na nossa cultura, existe um Opositor muitas vezes chamado Diabo. Quando não pelo Diabo, nossas desgraças são atribuídas a própria natureza falha do ser humano. E por fim, quando é atribuído à Deus nossos problemas humanos, eles acontecem por punição divina, por uma espécie de mal comportamento terreno.

Esse tipo de mentalidade é comum no pensamento monoteísta onde o Deus existente é um deus de luz, de paz, de amor e de bondade. Mas e quanto ao resto? E quanto aos problemas e as dificuldades que nos cercam, sobre a morte, sobre as sombras, as perdas, os conflitos? Não chamo-as de coisas "más", mas vamos entender dessa forma por um momento. Se são criações humanas, entende-se, então, que o homem está longe de Deus. E se for diferente disso, se isso é atribuído ao Diabo, então o Diabo teria um poder igual ao de Deus? E assumindo outra possibilidade, porque Deus seria melhor que o demônio?

Penso que no politeísmo os conceitos de bondade ou maldade são um tanto quanto delimitadores e deslocados de um contexto maior. Uma vez que não existem deuses bons ou maus, também não acredito que possam existir deuses de "sombras" ou de "luz", sendo que o próprio Febo tem sua face escura e Baco sua face iluminada. Quanto à paz e ao conflito, bom, quando dizem que é do choque dos planetas que nascem as estrelas, não creio que seja muito diferente disso. A destruição surge para destruir o que é velho e inútil, a paz surge para estabilizar as águas que antes eram atormentadas pelas ondas, e quanto à tranquilidade em excesso, já dissera William Blake:
"Espere veneno da água parada"
Atribuir à Deus ou ao mundo divino somente as coisas "boas" é ter uma visão muito parcial do Todo. Uma das muitas coisas que os deuses me mostraram ao longo desses anos é que não existe qualquer coisa que seja deslocada no Cosmos. Logo, tudo compartilha a essência de absolutamente tudo. Dividir deuses, espíritos ou pessoas em boas ou más, certas ou erradas é um tanto quanto incoerente, ao menos de um ponto de vista politeísta ou panteísta. Dizer que as coisas "más" que nos ocorrem não são obras de Deus pode ser um tanto quanto injusto. 


Leia também: 


6 comentários:

Anônimo disse...

Olá tudo bem? Bom gostaria da sua ajuda, sou católica, mas tenho muita crença nos deuses, o que eu faço? è meio difício para mim troca de religioao. Obrigada

Robson Madredeus Carvalho disse...

A verdade é que somos inseguros demais para assumirmos a autonomia de nossas vidas, fomos aeducados com a ideia de que somos dependentes de Deus para o bem e de Satanás para o mal, quando na verdade existe uma possibilidade de autonomia diante dos deuses pagãos, é no paganismo e pelo que tenho visto, só no paganismo onde o livre arbítrio é uma teoria possível de ser praticada...

Leo Carioca disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Leo Carioca disse...

Olá!
Estou passando pra desejar a você um excelente 2012! Muita saúde e alegria!
Eu queria aproveitar e convidar você pra dar uma olhada numa postagem que eu fiz no meu blog no dia 26 sobre as ia mi oxorongás, que são as ´´bruxas`` do Candomblé. É que eu consegui enxergar ali uma ligação entre o Candomblé e a Wicca, através da religiosidade matriarcal dessas ´´bruxas``. Bom, é apenas um ponto de vista meu. Mas eu gostaria da sua opinião sobre o assunto.
Até mais! Grande abraço!

www.amsk.org.br disse...

É tempo de ler as linhas da mãos, com sabedoria e altivez,
com humildade e disernimento.
Se a sorte te visita,
não a deixe fugir,
Se a tristeza te acompanha,
te esforça para recordar os momentos felizes,
a sabedoria sempre encontra o caminho,
a serenidade sempre recobra os sentidos,
a magia sempre ilumina a alma
o céu te protejerá por teto,
as estrelas por manto,
e que a liberdade seja sempre gaiola aberta
a guiar serenamente,
as estradas que se abrem.
Porque são nas linhas da tua mão
que se contam as vitórias,
que se tece o tempo,
que se constroi o presente
que se aprende com o passado
que se colhe o futuro.

FELIZ 2012

Anônimo disse...

http://acheterviagragnerique1.net/ achat viagra
http://comprarviagragenerico1.net/ viagra
http://acquistareviagragenerico1.net/ viagra
http://kaufenvaigragenerika1.net/ viagra